Quase 40% dos consumidores pretendem comprar na Black Friday

Foto: Agência Brasil

A sexta-feira (24) promete ser movimentada para o varejo online e físico do Brasil com a realização de mais uma edição da Black Friday. A expectativa é consolidar a data como uma das principais em vendas. Fala-se de um aumento de 20% em comparação com 2016, com volume de vendas estimado em R$ 2,2 bilhões. Ainda existe uma certa desconfiança sobre os descontos anunciados, mas o consumidor gosta da promoção, como revela pesquisa do SPC Brasil e da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL). Numa escala de 1 a 10, a satisfação com a Black Friday do ano passado foi de 7,3.

Segundo o levantamento, que ouviu 1.616 pessoas nas 27 capitais brasileiras, 39% dos consultados planejam fazer compras durante a promoção, enquanto 43% também querem comprar, mas vão analisar os preços antes. O índice reflete a dúvida surgida nas edições anteriores de que parte das lojas simulava descontos e, na verdade, cobrava os mesmos preços de antes, ou oferecia reduções muito pequenas.

A pesquisa revela também:

– 40% dizem que vão comprar apenas na data, enquanto 26% calculam que vão adquirir produtos ao longo de novembro;

– Os consumidores consideram gastar cerca de R$ 1 mil;

– Smartphones (29%) lidera a lista de desejos de compra, seguido por roupas (28%) e eletrodomésticos (25%) ;

– 56% pretende comprar em sites de lojas nacionais e 23% em shopping centers.

 

Sobre Black Friday – Confira pesquisa da Google realizada com cerca de 800 brasileiros e-shoppers, de 18 a 54 anos, das classes A, B e C, nas cinco regiões do país. Em comparação com a edição do ano passado, devem crescer entre 15% e 20%, com previsão de faturamento na casa de R$ 2,2 bilhões. Os dados completos estão no link www.impar.online/google