Construção do valor da marca

Por Carlos Guilherme Zigelli, diretor Superintendente do Sebrae/SC

No primeiro trimestre de 2017, a Serasa Experian indica que 581.242 empresas surgiram no Brasil, o maior número registrado desde 2010. No ranking, a região Sul ocupou a segunda posição com a abertura de 37.331 empresas. Mas quais delas serão lembradas pelo público?

A construção de uma marca passou a ser ainda mais essencial em um mundo de novas tecnologias. A relação do consumidor com a empresa sofreu diversas transformações com a chegada da internet. Vivemos em uma era onde o público está cada vez mais pró-ativo e não pensa só no produto que a empresa vai oferecer e sim nos valores morais e éticos que a instituição exerce na sociedade.

Conquistar a credibilidade do público é uma grande responsabilidade. É necessário pensar além de vendas ou desenvolvimento de novos produtos. O investimento em publicidade e marketing até consegue fazer com que uma instituição seja lembrada através dos comerciais de TV ou de anúncios na internet, mas se a marca não tiver valores institucionais estabelecidos e uma aproximação com o público, a lembrança será passageira.

O empreendedor precisa traçar estratégias de diálogo com o público, realizar um planejamento de acordo com os objetivos organizacionais e implantar novos projetos que transmitam o valor da marca. As estratégias de construção da marca precisam ser idealizadas e executadas desde a abertura da empresa, quando ela ainda é um pequeno negócio.

As micro e pequenas empresas são fundamentais para alavancar o crescimento do Brasil, pois geram emprego e renda. A pesquisa da Serasa Experian mostra que o número de Microempreendedores Individuais (MEIs) cresceu 9,4% se comparado ao ano passado. A missão do Sebrae/SC é prestar auxílio para que essas empresas tenham condições necessárias para evoluir. Um desenvolvimento completo começa pela construção da marca, que faz parte do DNA da instituição.

O Sebrae/SC é parceiro da Pesquisa IMPAR desde a primeira edição porque reconhece a importância de valorizar as marcas de preferência do público. A instituição se orgulha em saber que muitas empresas de grande porte que estão na lista das marcas indicadas já foram micro e pequenas empresas orientadas pelo Sebrae/SC. É uma satisfação ver que hoje essas empresas são lembradas e reconhecidas por toda a população catarinense.