Inovação para o consumo

Por Evilásio Garcia, CEO  da AgileProcess

O crescimento das receitas do comércio eletrônico no Brasil deve acelerar neste segundo semestre de 2017. O dado, divulgado pela empresa de informações sobre varejo eletrônico Ebit, também aponta que o faturamento do e-commerce deve registrar um crescimento nominal de 12 por cento em 2017, o equivalente a 49,7 bilhões de reais.
Se, por um lado, a entrada de novos consumidores no mercado online – que em 2016 totalizou 47,93 milhões de consumidores ativos, contribui para o crescimento das vendas e do faturamento do setor, a preocupação das empresas e do mercado de logística também é crescente. Isso porque é preciso planejamento e tecnologia para atender esse consumidor, evitando assim os contratempos enfrentados pelo segmento.

Para se ter ideia, o investimento brasileiro com transporte e logística é de apenas 0,6% do Produto Interno Bruto (PIB), quando a média mundial está na faixa de 1,2% do PIB. É neste contexto que a inovação do setor, com o desenvolvimento de tecnologias e softwares especializados, torna-se um forte aliado do mercado online, facilitando a gestão das operações, garantindo a pontualidade e também a redução de custos e o aumento da produtividade.

Foi mapeando as carências deste mercado em expansão que o mercado logístico tem desenvolvido uma série de soluções tecnológicas que resolvem a operação de gestão das empresas, aumentando o índice de produtividade de atendimentos por hora e reduzindo os custos do transporte. O uso de inteligência artificial, por exemplo, é uma dessas soluções logísticas que permitem manter as informações dos atendimentos sempre atualizadas. O sistema tem a capacidade de “auto calibrar” seus parâmetros mantendo informações como janelas de horário dos atendimentos, tempos de atendimento e trânsito sempre atualizadas.

Sabemos que, cada vez mais, os processos relacionados à logística podem impactar substancialmente a gestão e estratégia das empresas, garantindo a competitividade da empresa no mercado e gerando benefícios para seus clientes. Toda essa tecnologia facilita não só a vida das transportadoras e das empresas de produtos e serviços, mas também a do consumidor final.