55% dos negócios de empreendedores catarinenses devem crescer entre 2017 e 2019

Mais da metade dos empreendedores catarinenses acreditam que irão crescer em 2017 e nos próximos três anos. É o que aponta a pesquisa feira pela Endeavor, organização mundial de fomento ao empreendedorismo, em parceria com o Sebrae, por meio da ferramenta Check Up 2.0. No total, quase 10 mil empreendedores de todo o Brasil foram mapeados na pesquisa, sendo 1.266 deles de Santa Catarina. Entre os catarinenses, 550 estão na fase inicial do negócio. Desses, 289 acreditam que terão crescimento entre 2017 e 2019, enquanto 37 acham que não irão crescer.

Os outros 716 empreendedores catarinenses que preencheram o questionário online representam empresas em momento de expansão. Nessa fase, 366 acreditam que devem crescer neste e nos próximos dois anos, enquanto 51 responderam que não vão prosperar no período. Pelo check-up, eles apontaram como como maior problema o crescimento do time de funcionários de forma pouco estruturada por causa do crescimento das vendas. Outras dificuldades são a falta de eficiência da operação, fazendo com que o lucro não aumente na mesma velocidade que a receita, e uma equipe de gestores mais “mão na massa”, que acaba focando mais tempo em resolver problemas de curto prazo.

Além de fornecer dados que ajudam a identificar o cenário do empreendedorismo, o uso do Check Up 2.0 também ajuda o empreendedor a se identificar com um dos 500 diagnósticos possíveis. É feito um cruzamento das respostas para as 11 perguntas disponíveis dadas pelo usuário com as características reais do seu negócio, gerando um resultado que aponta quais desafios devem são prioridade. O diagnóstico vem acompanhado de uma curadoria de conteúdos sobre estratégia, marketing e vendas, operações, finanças e gestão de pessoas, que levam em conta cada modelo de negócio.

Com informações da Acate