Referência na formação para o mercado de trabalho, SENAI domina preferência dos catarinenses

Foto: André Kopsch/Divulgação/Fiesc

Referência mundial na formação para o mercado de trabalho, em dez edições de Revista IMPAR o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) dominou de forma suprema a preferência no segmento Ensino de Capacitação Profissional. Maior complexo privado de educação profissional e serviços tecnológicos da América Latina, a instituição está presente desde 1954 em Santa Catarina, abrangendo atualmente 237 municípios e com mais de 87 mil matrículas realizadas em 2017.

“São inúmeras conquistas que comprovam a excelência dos cursos da instituição. Um exemplo recente é o resultado da participação brasileira e catarinense na 44º WorldSkills Competition, realizada em Abu Dhabi. O Brasil ficou em 2º lugar no quadro geral de pontuação e o Senai/SC teve cinco participantes, todos premiados, sendo uma medalha de ouro e quatro medalhas de excelência. Este ano foi o melhor resultado de Santa Catarina em todas as edições já participadas”, elogia Maurício Cappra Pauletti, diretor técnico do Senai/SC.

Na opinião de Pauletti, a qualidade de ensino é o principal ingrediente que permite à instituição ser referência no cenário da educação profissional. São realizadas avaliações em larga escala, periódicas e conduzidas por órgãos externos, para identificar o nível de desempenho dos estudantes nos cursos técnicos. “O Senai/SC comumente está nas primeiras posições, comprovando que os estudantes foram preparados para o mercado de trabalho”, afirma.

Qualidade que também é refletida nos projetos de cursos, construídos em comitês nacionais com representações das principais indústrias nacionais e catarinenses. Segundo Pauletti, isso demonstra que a instituição está 100% alinhada com as demandas do setor e promove a empregabilidade de mais de 80% dos alunos em menos de um ano após a formação. “A aliança entre escola e indústria é fator preponderante desse sucesso e os dados comprovam que em 95% dos casos a indústria prefere contratar profissionais oriundos do Senai/SC”, comemora o diretor.

Com reportagem de Mateus Boing para o Anuário IMPAR