Cooperativas de crédito apresentam diretrizes para os próximos quatro anos

Em cerimônia realizada durante o III Fórum de Cidadania Financeira, promovido pelo Banco Central, em Vitória (ES), no último dia 8, representantes do cooperativismo de crédito apresentaram um documento em que aponta os seis desafios que o setor precisa enfrentar nos próximos quatro anos:

  • Competitividade
  • Legislação e regulação
  • Comunicação
  • Governança
  • Intercooperação
  • Representação sindical.

Os desafios fazem parte das Diretrizes para o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo, lançado pelo presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, e pelos integrantes da coordenação do Conselho Consultivo Nacional do Ramo Crédito (CECO), durante o painel Definindo rumos para o Crédito Cooperativo do Fórum do BC.  “A elaboração desse material reflete o grau de maturidade de todo o SNCC, uma demonstração de força e união do segmento e, com certeza, um importantíssimo passo para o fortalecimento do cooperativismo de crédito brasileiro”, avalia Freitas.

Além dos desafios, o documento também apresenta as respectivas diretrizes para a atuação conjunta das mais de mil cooperativas singulares que integram o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo (SNCC), composto, ainda, por 35 centrais, três federações e cinco confederações, para atender os 9 milhões de cooperados em todo o país. “Nós unimos nossos esforços para enfrentar esses desafios de maneira conjunta, como é a praxe do movimento cooperativista”, diz Leo Airton Trombka, coordenador do CECO. “Esse esforço resultou no nosso plano básico de voo, uma rota que o Sistema Nacional de Crédito Cooperativo traçou com o devido respeito às peculiaridades de cada sistema, com seus respectivos quadros associativos e particularidades geográficas”.

Faça o download do documento com as diretrizes.

Com informações da Ocesc

Veja as marcas indicadas no IMPAR 2017 na categoria Cooperativas de Crédito